AO VIVO
Fechar
© 2020 - Rádio Progresso Todos direitos reservados

Inter domina Corinthians, faz 3 a 1 e volta à final da Copa SP após 22 anos

Colorado vai em busca do pentacampeonato no sábado

Por Rádio Progresso
Postado em 22 de janeiro de 2020 às 01:41.30

Com eficiência e maturidade. Assim foi a vitória do Inter sobre o Corinthians em Barueri, na noite desta terça-feira, em Barueri, pelo placar de 3 a 1. O Colorado foi superior em boa parte do confronto e, com justiça, garantiu o retorno à final da Copa São Paulo de Futebol Júnior depois de 22 anos.

Com a vitória, o Colorado chegou na sua sexta final, e vai em busca de sua quinta conquista na competição. A última final do Inter foi em 1998, quando venceu a Ponte Preta na prorrogação.

O Inter abriu o placar com Guilherme Pato, no primeiro tempo. Na etapa final, Matheus Monteiro e Nícolas balançaram as redes para garantir a classificação do Colorado para a decisão. Ruan Oliveira, no fim do segundo tempo, fez o de honra do Corinthians.

Agora, o Inter aguarda a definição do segundo finalista para saber quem enfrenta na decisão da Copa São Paulo, marcada para sábado. Na quarta-feira, às 17h30min, Grêmio e Oeste fazem a segunda semifinal.

Inter abre vantagem cedo no primeiro tempo

O Inter começou melhor na partida. Logo aos 10 minutos, o Inter havia criado duas boas chances de gol. A primeira foi aos sete, após boa trama pelo lado esquerdo, em jogada feita por Caio e Matheus Monteiro. A bola chegou até Praxedes, que bateu para defesa. Um minuto depois, dessa vez pela direita, de novo ele finalizou para intervenção do goleiro do Corinthians.

Logo aos 15 minutos, a superioridade se traduziu em gol. Cesinha fez jogada pela esquerda após o Inter recuperar uma bola, e soltou para a direita, até chegar em Guilherme Pato. O meia avançou com a bola dominada e, de fora da área, chutou rasteiro, no canto, sem chances para Guilherme, abrindo o placar para o Inter.

Destaque também para Praxedes. O jogador foi um dos melhores em campo do Inter, participando da criação e finalização das principais jogadas ofensivas na etapa inicial do confronto.

Após o gol, o Corinthians ensaiou pressão. Deu trabalho ao Inter nas bolas pelo alto, com vitórias individuais em cruzamentos na área. Por sorte, as cabeçadas não tiveram a direção do gol. Pela direita de defesa, após a saída do lateral titular, Tiago Barbosa, por lesão, o Inter passou a sofrer com investidas pelo setor. No entanto, o Corinthians não conseguiu o empate ao intervalo.

Com marcação alta e golaço, Colorado garante vaga

Na volta do intervalo, não demorou para o Inter ampliar. Logo aos 4 minutos, o elemento da pressão alta, que já havia aparecido no primeiro tempo, funcionou e resultou em gol. Guilherme Pato apertou o Corinthians no campo de defesa, e roubou a bola na linha lateral. Ele limpou a marcação e cruzou rasteiro, para Matheus Monteiro, com o gol aberto, fazer 2 a 0.

O Corinthians sentiu o gol. O Inter, que no início da segunda etapa só administrava o resultado, passou a controlar ainda mais a partida. O técnico Coelho, do alvinegro, gritava à beira de campo com seu time, que parecia inoperante diante da forte marcação do Colorado.

Com maturidade, o Inter passou a controlar o relógio. Ficou mais com a bola, cresceu no jogo e até ensaiou uma pressão em alguns momentos. Dessa forma, superior no jogo em boa parte do confronto, ainda chegou ao terceiro em golaço de Nícolas, em belo chute de fora da área.

Depois, só administrou para chegar à sexta final de Copa São Paulo de sua história, em busca do quinto título da competição. Ainda houve tempo para um gol de honra do Corinthians, com Ruan Oliveira, de falta e de muito longe. Nada que estragasse a festa do finalista Inter.

Fotos:
Fonte: Correio do Povo