AO VIVO
Fechar
© 2019 - Rádio Progresso Todos direitos reservados

Hospital Regional de São Miguel do Oeste terá base de dados sobre pacientes da Oncologia

Por Rádio Progresso
Postado em 19 de setembro de 2019 às 13:38.45

Com a finalidade de coletar e analisar dados de todos os pacientes que dão entrada na Oncologia com diagnóstico confirmado de câncer, o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste – Instituto Santé fará o Registro Hospitalar de Câncer (RHC). Na tarde desta quarta-feira, 18, a equipe se reuniu para tratar do processo de criação da base de dados que será enviada ao Instituto Nacional do Câncer (INCA) que é o órgão auxiliar do Ministério da Saúde no desenvolvimento e coordenação das ações integradas para a prevenção e o controle do câncer no Brasil.

A coleta de dados inicia um ano após a data do diagnóstico com a ficha de registro do tumor preenchida e repassada ao Sistema do Registro Hospitalar de Câncer (SisRHC). A plataforma possibilita mensurar o estado da doença ao final do tratamento, distribuição das dez neoplasias mais frequentes segundo o sexo, relatório anual de casos novos de câncer, entre outros.

O objetivo, conforme a coordenadora do RHC no Hospital Regional de São Miguel do Oeste, Silvana Zambiasi Sturmer, é coletar dados referentes ao diagnóstico, tratamento e evolução dos casos de neoplasia malignas, analisar a sobrevida dos pacientes para as diferentes localizações de tumores, fornecer informações sobre o número de casos de câncer matriculados no Hospital, caracterizar o perfil da demanda de pacientes com câncer, avaliar os intervalos de tempo entre 1°consulta, diagnóstico e início de tratamento e contribuir para o desenvolvimento técnico dos profissionais do Hospital.

“A análise de dados já era realizada aqui no Hospital, desde o início do setor de oncologia, mas com o RHC teremos maior controle e o apoio de um órgão tão importante como o INCA”, afirma Silvana. O Registro Hospitalar de Câncer contará com profissionais como médicos, enfermeiros, além do suporte e apoio da direção e do administrativo do Hospital.

Registradores de Câncer

Para se tornar um registrador de câncer, o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso participou de um curso de duas semanas, realizado no Rio de Janeiro, no período de 19 a 30 de agosto. Com aulas teóricas e práticas, a coordenadora Silvana conheceu, juntamente com alunos do Brasil todo, o passo a passo para implementar o SisRHC, cumprindo a normativa do Ministério da Saúde que regulamenta as Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacons). Foram 80 horas/aula e os candidatos foram selecionados pelo corpo profissional do INCA.


(Foto: Divulgação/Ascom)
(Foto: Divulgação/Ascom)


Fonte: ASCOM HR
Fotos: