AO VIVO
Fechar
© 2019 - Rádio Progresso Todos direitos reservados

Legislativo de Descanso realiza coletiva de imprensa

Motivo da coletiva foi esclarecer denúncia de cassação contra prefeito municipal

Por Rádio Progresso
Postado em 18 de setembro de 2019 às 10:58.38
Ouça:
Vereador Jhoni Zortéa e Juliano Kasper


(Foto: Daniela Scarioto/Rádio Progresso)


Na manhã desta quarta-feira (18), a Câmara dos Vereadores de Descanso realizou uma coletiva de imprensa a fim de esclarecer a denúncia aceita pelos vereadores para cassação contra o prefeito Sadi Bonamigo de Descanso.

Conforme o vereador e presidente da comissão Jhoni Zortéa, a notificação da intimação foi entregue ao prefeito municipal sexta-feira (13) às 16h, agora Bonamigo tem o prazo de 10 dias para fazer a defesa prévia, logo após a entrega da defesa a comissão irá analisar o procedimento do processo.

Fazem parte da comissão o presidente Jhoni Zortéa, o relator Juliano Kasper e o membro Vlademir Oro.

De acordo com o relator Juliano, em 2017 quando o processo de cassação foi arquivado, o Juiz de Direito da Comarca de Descanso destacou que os vereadores poderiam reabrir o caso a qualquer momento, e que a reabertura do processo não é uma politicagem e foi apresentada por um cidadão descansense. 

Na quinta-feira dia 12, quando os vereadores aceitaram a reabertura da denúncia, foi acordado o não afastamento do prefeito municipal, que poderia ficar distante do cargo por 180 dias.

Na semana passada, a administração municipal também realizou uma coletiva de imprensa para falar sobre o assunto, na data o prefeito demonstrou sua indignação e relatou que a denúncia não é mais política e sim uma politicagem para destruturar o trabalho que o governo municipal vem fazendo.

O caso envolve novamente o Sêmen Bovino, onde em 2017 já havia sido denunciado pelo Ministério Público, e uma liminar impediu em 14 de dezembro do mesmo ano, o processo de cassação.

Relembre o caso

Na época após denúncia anônima ao Ministério Público, um empresário de São José do Cedro foi preso suspeito de fraude nas licitações para compra de sêmen bovino. As licitações partiam dos municípios de Descanso e Iporã do Oeste e estavam direcionadas e fraudadas para uma empresa de São José do Cedro com superfaturamento de preços. De acordo com o MP, a fraude consistia em que apenas uma empresa poderia participar da licitação e o preço era superfaturado, muito acima do valor praticado na região. 


(Foto: Daniela Scarioto/Rádio Progresso)
(Foto: Daniela Scarioto/Rádio Progresso)


Fonte: Rádio Progresso
Fotos: