11/07/2019 08:28

Perfuração de poços combate escassez de água no interior de São Miguel do Oeste

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Piscicultura de São Miguel do Oeste está coordenando esta semana a abertura de três poços artesianos em comunidades do interior. A perfuração do primeiro deles foi concluída na manhã de terça-feira (09), na linha Jacutinga Arroio Veado. As próximas localidades contempladas serão as linhas Pinheirinho e Filomena. Também está projetado um quarto poço artesiano, na linha São Domingos, em uma próxima etapa.

De acordo com o secretário Antônio Orso, a vasão do poço perfurado na linha Jacutinga Arroio Veado é de aproximadamente 10 mil litros/hora, muito acima do necessário para atender as cerca de 40 famílias cadastradas para serem beneficiadas. “Todas estas comunidades que terão poços artesianos sofrem com um problema histórico de falta de água, que deve ser solucionado definitivamente com esta iniciativa”, avalia Orso. A previsão é de que todos os trabalhos estejam concluídos e os poços entrem em funcionamento em no máximo 90 dias.

O secretário explica que o projeto é desenvolvido em parceria com os moradores, sendo que o Município participa com a perfuração dos poços, instalação de bombas e padrões, encanamento para adutoras e distribuição, reservatórios e outorga da água. Aos moradores, cabe a mão de obra e instalação de hidrômetros. A iniciativa conta ainda com apoio técnico da Epagri.

De acordo com o prefeito, Wilson Trevisan, além dos poços artesianos, que acessam água a grandes profundidades, a Secretaria de Agricultura tem trabalhado fortemente na abertura de poços caxambu, que utilizam fontes superficiais e também resolvem a questão da escassez de água, servindo para o abastecimento de propriedades rurais. Até o momento, cerca de 70 poços caxambu já foram abertos. A intenção da Administração Municipal é chegar a 200 até o final do próximo ano.

Veja fotos da matéria

Fonte: ASCOM Smo

Mais notícias