13/06/2019 07:59

Petrobras vai reajustar preços da gasolina e diesel nas refinarias sem periodicidade definida Estatal afirma que mudança permitirá redução dos valores.

(Foto: Betina Humeres/Banco de dados/NSC Total)

A Petrobras anunciou, no início da noite desta quarta-feira (12), que mudará a política de preços de gasolina e diesel nas refinarias. Desde março de 2019, a estatal reajusta os valores do diesel a cada 15 dias.

"A partir de agora, os reajustes de preços de diesel e gasolina serão realizados sem periodicidade definida, de acordo com as condições de mercado e da análise do ambiente externo, possibilitando a companhia competir de maneira mais eficiente e flexível. A aplicação imediata desta revisão permitirá à Petrobras, no momento, reduzir os preços do diesel acompanhando as variações dos preços internacionais observadas nos últimos dias", afirma a Petrobras em nota.

O modelo de reajustes diários foi muito criticado em 2018, quando os preços dos combustíveis dispararam, em um processo que culminou com a greve dos caminhoneiros que paralisou o país por duas semanas.

A política de reajustes diários foi implantada em julho de 2017 pelo então presidente da Petrobras Pedro Parente.  Em maio, após pedido de renúncia de Parente, o governo Temer lançou um programa de subvenção aos preços, que garantia ressarcimento a empresas que se dispusessem a vender o combustível a um valor tabelado pela ANP. O programa foi encerrado em dezembro. Até agora, a ANP já pagou R$ 6,7 bilhões em ressarcimentos com recursos do Tesouro Nacional - o valor deve superar os R$ 7 bilhões.

Com o fim do programa, a Petrobras decidiu segurar reajustes do diesel, como já vinha fazendo com a gasolina desde outubro de 2018. A empresa alega que pode usar mecanismos de proteção financeira - conhecidos como hedge -para evitar prejuízos.

Corte no preço

A Petrobras também anunciou nesta quarta-feira o corte de 4,6% no preço do diesel. Com redução de R$ 0,10 por litro, o óleo diesel passará nesta quinta (13) a ser vendido pelas refinarias da Petrobras, em média, a R$ 2,0664 por litro. Segundo a empresa, a medida acompanha a evolução das cotações internacionais.

O último reajuste no preço do diesel havia sido anunciado pela empresa no dia 31 de maio, quando o valor de venda pelas suas refinarias caiu em média 6%. De acordo com dados da agência estatal americana EIA, de informações em energia, o preço do óleo diesel no Golfo do México caiu 1,7% entre o fim de maio e o início desta semana.

Veja fotos da matéria

Fonte: GaúchaZH

Mais notícias