09/10/2017 18:28 (atualizado em 09/10/2017 18:40)

Lance de atleta vira exemplo de Fair Play no Campeonato de Tunápolis Lucas Bohnemberger poderia fazer o gol e desistiu da jogada para que o atleta adversário fosse atendido.

Eram 43 minutos do 1º tempo. O Avante de Linha Bonita jogava em casa contra o 13 de Maio de Linha Fátima pela 4ª rodada do Campeonato Municipal de Tunápolis. O jogo era equilibrado e contabilizava chances para as duas equipes, mas o placar estava zerado.

Lucas é elogiado pela sua atitude: "Foi fantástico", afirmou Paulo Vergutz.

O zagueiro Maiquel Stulp, do 13 de Maio, sofre uma torção no joelho e cai próximo a grande área, a bola sobra para Maikon Douglas Lawisch, que lança imediatamente para Lucas Bohnemberger. O jovem atacante só tinha o goleiro Jeca na sua frente. Sinônimo de gol? Muito provável. Mas, contrariando o que muitos fariam, Lucas dá um exemplo que poucas vezes é visto no futebol. Desiste de fazer o gol para que o zagueiro adversário fosse atendido.

No primeiro momento, o lance causa até uma certa estranheza para o árbitro, que não havia apitado para parar o jogo. Quando o árbitro percebe a atitude do jogador para o jogo para atender o atleta ferido.

A grande maioria dos atletas respaldam a atitude de Lucas. No intervalo, Maikon Douglas concedeu entrevista à Rádio Tunaporã e afirmou que também já se machucou e sabe como é difícil. “Acredito que poucos abririam mão de fazer o gol se tivessem a oportunidade, mas o gesto dele é digno de reconhecimento”, aplaude o lesionado Maiquel Stulp, que fará ressonância e suspeita de ruptura de ligamento.

Do estilo sangue bom, Lucas não pensou duas vezes para parar o jogo. Percebeu a gravidade da lesão e seguiu o que sua consciência pedia na ocasião. A reportagem fez contato com ele e o mesmo afirmou que gostaria muito de ter feito o gol, mas viu o atleta sofrendo e parou. “O que eu fiz foi a melhor coisa para aquele momento”, resume. Paulo Vergutz, jogador do 13 de Maio, rasgou elogios para atitude. Para ele, o gesto foi fantástico. “O futebol amador não pode ser um vale tudo. Muitos incorporam o profissionalismo e querem apenas ganhar. No amador não é isso. O esporte é socialização e a integridade e a amizade valem mais do que o resultado”, ressalta Vergutz.

O jogo entre o Avante e o 13 de Maio terminou empatado em 2 x 2. Duas vezes atrás do marcador, o Avante só conseguiu empatar nos acréscimos do 2º tempo.

O que é o Fair Play?

A atitude de Lucas Bohnemberger é conhecida como Fair Play. A expressão é inglesa e na tradução significa: jogo justo, jogo limpo. O Fair Play é uma filosofia adotada em desporto que prima pela conduta ética nos esportes. A expressão nasceu em 1896, durante as primeiras Olímpiadas da Era Moderna, em Atenas. Na ocasião, o idealizador Barão de Coubertin, afirmou que “não pode haver jogo sem fair play. O principal objetivo da vida não é a vitória, mas a luta”. O conceito do Fair Play está vinculado à ética no meio esportivo. Os praticantes do esporte devem jogar de maneira mais justa, nunca prejudicando o adversário de forma proposital.

Lucas Bohnemberger ao estilo sangue bom tem gesto que engrandece o futebol.

Veja fotos da matéria

Fonte: Vanduir Matias/Tunaporã AM 1260

Mais notícias