20/03/2017 13:21

Família se muda após criança ficar gravemente ferida em briga por aluguel Menina de 1 ano foi teve lesões graves na cabeça, atingida por madeira. Polícia inicia investigações; mãe e avô também foram feridos

Depois que uma menina de 1 ano e 8 meses ficou gravemente ferida ao ser atingida por um pedaço de madeira em uma briga em Joinville, no Norte de Santa Catarina, na tarde de sábado (18), a família mudou de endereço. Conforme a Polícia Civil, a briga ocorreu entre o proprietário e os inquilinos de uma kitnet, no bairro Pirabeiraba, por atraso no aluguel.

A criança chegou ao Hospital Infantil com suspeita de traumatismo craniano. Ele permanece nesta segunda (20) na UTI em estado grave. A Polícia Civil já instaurou um inquérito e começou a ouvir as testemunhas. A mãe da menina prestou depoimento no domingo (19).

A mãe conta que segurava a criança quando o dono da kitnet, de 47 anos, se aproximou com um pedaço de madeira. “A bebê estava no meu colo. Quando vi, ele me deu uma paulada e pegou na cabeça dela. Eu sai correndo atrás de ajuda. Ainda assim eu levei mais uma paulada nas costas”, contou Charlene Rodrigues. Ela ainda diz que não reagiu.

Segundo a Polícia Militar, o proprietário fugiu após a briga. Além de atingir a criança e a mãe, ele ainda agrediu o avô dela, que está internado no Hospital São José. “Ele chegou lá em casa dizendo que meu pai estava roubando. Ele foi no carro, pegou um pedaço de madeira e começou a agredir meu pai”, contou Charlene.

Inquérito

O delegado responsável pelo caso confirma que o motivo da briga seria o aluguel em atraso. “O motivo pelo que apuramos foi um desacordo entre o proprietário no contrato de locação”, afirmou o delegado Fabiano dos Santos Silveira.

Charlene confirmou que o aluguel está atrasado desde janeiro, quando o proprietário a cobrou. Mas ela conta que ele não quis receber e que já estava de mudança. Charlene já havia registrado dois boletins de ocorrência contra o proprietário.

“Eu atrasei uns dias porque eu perdi o emprego. Depois, com o acerto eu ia pagar, mas ele não quis. Aí ele veio e cortou a luz, depois cortou a água, aí fui atrás de um advogado. Aí nós pegamos luz do vizinho, como íamos ficar sem luz?”, questiona a mãe da criança.

Destruição

Horas depois da briga, a kitnet estava totalmente destruída, portas arrancadas e vidros quebrados. O delegado deve ouvir outras testemunhas, inclusive o avô da menina e o suspeito. “Nós vamos ouvir outras testemunhas ainda. Queremos saber bem ao certo o que aconteceu, o motivo exato do proprietário ter perdido a cabeça”, disse o delegado.

O suspeito aluga kitnets, mora em Joinville e, segundo a polícia, não tem nenhum antecedente criminal.

Veja fotos da matéria

Fonte: G1

Mais notícias