08/02/2019 08:54

Após acordo, Celesc vai revisar a conta de luz de mais de 1 mil consumidores em SC Decisão foi tomada após entendimento firmado entre a concessionária, MPSC e Procons. Inquérito foi aberto por causa de reclamações sobre aumento na tarifa.

As Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) vão revisar a conta de luz do mês de janeiro de 1,2 mil consumidores de baixa renda, conforme ficou decidido em acordo nesta quinta-feira (7) entre o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e os Procons estadual e de Florianópolis.

Em 24 de janeiro, o MPSC instaurou uma investigação após uma série de reclamações de consumidores sobre os valores cobrados na fatura de energia do último mês. Fiscais do Procon também foram às casas de consumidores que tiveram aumento excessivo na conta.

A força-tarefa de investigação entregou 1.242 denúncias protocoladas nos Procons e outras 758 registradas diretamente no 0800 da Celesc para análise. Caberá à Celesc fazer a seleção de 1,2 mil residências para visitar.

"Nós estamos escolhendo principalmente aqueles 1,2 mil consumidores mais carentes, aqueles que teriam mais dificuldade de pagar, e algumas outras contas que são discrepantes", disse o promotor de Justiça Marcelo Brito de Araújo.

O prazo para as novas medições e apresentação do resultado, constatando se houve ou não erro na fatura, é de 60 dias. A Celesc também se comprometeu a não cortar a luz dos consumidores que terão a conta reanalisada no mês de janeiro, e que ainda não pagaram a fatura.

"Existe um uso diferente dos eletrodomésticos e existe também às vezes um ar-condicionado, um ventilador, que fica muito tempo com uma janela aberta, com um ambiente que não esteja na sua forma ótima, e acaba tendo essa condição de maior consumo", disse o diretor de Geração e Transmissão da Celesc, Pablo Cupani.

Fonte: G1

Mais notícias