05/02/2019 08:08

Fies 2019: inscrições para o programa de financiamento abrem no dia 7 de fevereiro Nesta modalidade, estudantes de ensino superior podem conseguir financiamento para pagar mensalidades em instituições privadas

O Ministério da Educação (MEC) abre, na quinta-feira (7), as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Até o dia 14 deste mês, estudantes que tenham prestado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem tentar obter crédito subsidiado para pagar as mensalidades de instituições privadas de ensino superior. As inscrições são feitas pela internet.

Há duas modalidades de financiamento disponíveis. Em uma delas, é possível obter o crédito de 100% das mensalidades, totalmente sem juros. Para isso, o estudante precisa comprovar renda familiar bruta de até três salários mínimos. Na outra, pode haver incidência de juros. Entretanto, o limite de renda sobe para até cinco salários mínimos.

Diferente de outros programas do governo para a seleção de alunos no ensino superior, no Fies, os estudantes interessados não precisam ter realizado o Enem apenas no ano anterior ao da concessão do benefício. Neste caso quem fez a prova a partir do ano de 2010 já pode tentar o crédito. Para isso, é preciso ter obtido pelo menos 450 pontos no exame e ter tirado nota acima de zero na redação.

Estudantes do ProUni

Os estudantes que foram beneficiados com bolsas parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni) também podem tentar o Fies para pagar o restante das mensalidades. Entretanto, o MEC proíbe que os estudantes sejam beneficiados com os dois programas para cursos diferentes.

Ainda de acordo com o MEC, os estudantes que forem solicitar o financiamento devem ficar atentos sobre a instituição e o curso pretendido, já que o Fies só está disponível para aqueles que obtiveram nota mínima na avaliação realizada pela pasta. Segundo o Ministério, foram usados critérios técnicos, objetivos e impessoais para avaliar as vagas disponíveis.

Pagamento

Segundo o MEC, os estudantes que forem beneficiados pelo Fies deverão pagar o financiamento um mês depois do fim do curso. Os valores serão descontados diretamente na folha de pagamento. Caberá aos futuros empregadores informar ao governo a renda. A partir daí, o débito seguirá dentro dos limites percentuais definidos em portaria específica.

Ainda de acordo com o MEC, a expectativa é de que os financiamentos sejam pagos em prazos de até 14 anos, mas isso pode variar conforme a renda e o limite de desconto que será aplicado na folha de pagamento. Quem não tiver ou perder o emprego nesse período deverá quitar as parcelas com base nos valores mínimos, definidos em contrato. Também é possível realizar a amortização da dívida, independente dos descontos.

Todas as dúvidas referentes ao Fies podem ser consultadas diretamente na página especial do programa ou pela central de atendimento 0800-616161.

Veja fotos da matéria

Fonte: Diário Catarinense

Mais notícias