04/01/2019 09:34

Hemosc reforça importância da doação de sangue neste começo de ano É comum que nos primeiros meses de cada ano haja uma queda nas doações de sangue devido ao período de férias

O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) está em uma campanha para tentar aumentar as doações de sangue neste começo de 2019.

É comum que nos primeiros meses de cada ano haja uma queda nas doações de sangue devido ao período de férias e, em seguida, ao Carnaval. Por isso, o Hemosc reforça a importância das pessoas continuarem a doar sangue mesmo no verão.

Estão aptos à doação as pessoas de 16 a 69 anos, em boas condições de saúde e com peso acima de 50 quilos. Para os menores de idade, é obrigatório o acompanhamento dos pais ou responsáveis na hora de doar. A idade limite para realizar a primeira doação é de 60 anos.

O processo é simples e leva de 30 a 40 minutos. Os interessados realizam um cadastro, preenchem um questionário e depois passam por uma triagem clínica. Após esse processo, começa a doação, que pode levar de 5 a 10 minutos. Por fim, o doador recebe um lanche e é liberado.

Existem algumas coisas que impedem os doadores de fazerem as doações. Quem realizou cirurgia, exame invasivo (endoscopia ou colonoscopia) ou fez tatuagem recentemente, o Hemosc recomenda que aguarde seis meses para retornar e realizar a doação. O uso de alguns medicamentos também pode impedir a doação, mas cada caso é analisado na hora da triagem.

No momento, o Hemosc reforça que precisa de todos os tipos sanguíneos, mas que o tipo O é o que mais corre risco de ficar em falta.

Veja fotos da matéria

Fonte: NSC

Mais notícias