21/12/2018 07:26

61 vagas para o Mais Médicos são reabertas em Santa Catarina

O coordenador do programa Mais Médicos em Santa Catarina, Paulo Orsini, avalia com um "resultado bastante positivo", porque houve bastante procura no Estado:

— A gente acredita que as vagas remanescentes serão preenchidas neste próximo edital, em última instância para estrangeiros. Agora tem essa recolocação, a maioria naqueles distritos indígenas. Pelo salário, que é bem atraente, vai aparecer gente.

Os profissionais do Mais Médicos recebem bolsa-formação (atualmente no valor de R$ 11,8 mil) e uma ajuda de custo inicial entre R$ 10 e R$ 30 mil para deslocamento para o município de atuação. Além disso, todos têm a moradia e a alimentação custeadas pelas prefeituras.

Das 12 vagas para atuar em áreas indígenas do Estado, em sete não apareceram candidatos. Em seguida vem Caçador com maior número de vagas remanescentes, são quatro. Apenas um profissional começou a atuar no município do Meio-Oeste:

_ Três deles [dos candidatos] já eram funcionários de prefeituras fora do Estado e não conseguiram apresentar os documentos necessários. Ainda há uma certa preocupação, mas de qualquer forma as vagas estão reabertas _ afirma o secretário de Saúde de Caçador, Ademar Schmitz.

Em Mafra, que tinha o maior número de vagas abertas em SC, três das 13 vagas não foram preenchidas. Já em Joinville, que aparecia na segunda posição com 11 vagas, todas foram ocupadas. Em Navegantes, restou uma das 10 vagas.

Os profissionais que já estão homologados e desistirem dos postos terão as vagas colocadas de volta ao edital do Mais Médicos. Os médicos que decidirem não comparecer mais as atividades devem informar ao município alocado, que comunicará a desistência ao Ministério da Saúde. Orsini lembra que os profissionais podem deixar o programa a qualquer momento:

_ Isso ao mesmo tempo é um atrativo e uma coisa que atrapalha um pouco, porque a pessoa tem essa liberdade de desistir.

Os profissionais que já estão homologados e desistirem dos postos terão as vagas colocadas de volta ao edital do Mais Médicos. Os médicos que decidirem não comparecer mais as atividades devem informar ao município alocado, que comunicará a desistência ao Ministério da Saúde. Orsini lembra que os os profissionais podem deixar o programa a qualquer momento:

_ Isso ao mesmo tempo é um atrativo e uma coisa que atrapalha um pouco, porque a pessoa tem essa liberdade de desistir.

Municípios têm expectativa do retorno de profissionais caribenhos

Esse edital de convocação para profissionais atuarem na Atenção Básica foi uma medida emergencial do governo federal para substituir os profissionais cubanos, que atuavam por meio de cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e o governo de Cuba. Porém em alguns municípios catarinenses a expectativa é que os próprios profissionais caribenhos voltem a ocupar as vagas. São Domingos, no Oeste de SC, é um deles. As três vagas disponíveis não foram preenchidas:

— Um tinha se inscrito por engano, achando que São Domingos era perto de Florianópolis, outro não tinha mais interesse. O terceiro nem entrou em contato — explica a secretária de Saúde do município, Juliana Dutra do Prado.

A expectativa agora é de que cubanos ocupem os postos, já que três deles, que atuaram no município no início do programa, manifestaram interesse. Eles vivem na região e aguardam o edital para profissionais estrangeiros, que vai de 3 a 4 de janeiro. Essa é a última chamada já prevista no cronograma.

Em Bela Vista do Toldo, no Norte de SC, as únicas duas vagas também seguem abertas. Um dos candidatos nem sequer se manifestou e o outro, que era de Joinville, atendeu um dia no município e desistiu, conta a analista da Secretaria de Saúde de Bela Vista do Toldo, Marcela Cerniak. Agora, a expectativa é que pelo menos uma das vagas volte a ser ocupada pelo médico Alexy Herrera, que continua morando no pequeno município, junto com a esposa.

_ A gente tem bastante dificuldade para contratação de médico, abrimos um edital para contratação temporária e ninguém mandou currículo. A torcida da população é que Alexy consiga uma vaga. Na primeira semana que ele chegou já conquistou todo mundo.

Ao todo, 10.205 profissionais brasileiros e estrangeiros formados no exterior (sem registro no Brasil) completaram a inscrição de participação no programa Mais Médicos, segundo o Ministério da Saúde. O prazo para o envio da documentação dos profissionais encerrou no último domingo, dia 16.

CRONOGRAMA DAS PRÓXIMAS ETAPAS:

De 20 a 21/12 - Médicos CRM Brasil escolhem municípios com vagas disponíveis

De 27 a 28/12 - Médicos brasileiros formados no exterior escolhem municípios com vagas disponíveis

De 03 a 04/01 - Médicos estrangeiros formados no exterior escolhem municípios com vagas disponíveis

De 08 a 09/01 – Apresentação dos médicos brasileiros formados no exterior

Veja fotos da matéria

Fonte: Diário Catarinense

Mais notícias