21/12/2018 06:33

Inter vai avaliar possibilidade de indenização por desvios Presidente Marcelo Medeiros revelou decisão de contratar advogado especialista para o caso

Medeiros vai consultar especialista para avaliar busca por indenização do Inter | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

O Inter irá contratar um advogado especialista para avaliar a possibilidade de recuperar pelo menos parte do prejuízo tido com desvios de dinheiro do clube na gestão 2015/2016. Em entrevista à Rádio Guaíba nesta quinta-feira, o presidente Marcelo Medeiros afirmou que tem acompanhado as investigações do Ministério Público, que considera que o Colorado foi vítima de uma "associação criminosa".

"Vamos esperar que o trabalho do MP seja concluído para a gente ter a noção do cenário e tomar, se for o caso, as medidas legais necessárias. Devemos esperar o trabalho do Ministério Público terminar para tomar as medidas cabíveis para o clube. O Inter já está estudando e escolhendo um advogado para nos ajudar no processo", disse Medeiros.

"No ano de 2017, o Conselho Deliberativo criou uma comissão de sindicância, que concluiu que havia irregularidades nessa gestão de naturezas administrativas, civil e criminal. A criminal foi para o MP e as administrativas para o âmbito do clube", explicou o presidente.

Marcelo Medeiros afirmou ainda que ficou surpreso com as denúncias apresentadas pelo Ministério Público. "Eu tenho 30 anos de clube e nunca vi isso de sacarem valores logo depois de valores idênticos serem depositados na conta", afirmou Medeiros.

MP cumpriu mandados de busca e apreensão

Nesta quinta-feira, o Ministério Público deflagrou uma operação que cumpriu mandados de busca e apreensão para investigar apropriação e desvio de valores do Inter. A ação, liderada pela Promotoria de Justiça Especializada Criminal, busca apurar crimes que teriam ocorrido durante a gestão Vitorio Piffero. Residências e sedes de empresas em Porto Alegre, Eldorado do Sul e Viamão foram alvos da operação.

Além de Piffero, a operação desta quinta-feira investiga outros dirigentes que estavam no clube. Um deles é Pedro Antonio Affatato, que acumulava a 1ª Vice-Presidência e a Vice-Presidência de Finanças. Alexandre Silveira Limeira, que era vice de Administração, Emídio Marques Ferreira, vice de Patrimônio, Marcelo Domingues de Freitas e Castro, vice Jurídico, e Carlos Capparelli Pellegrini, que atuava como vice de Futebol, também fazem parte da lista de investigados. Ainda são apuradas as condutas de empresários de futebol, além de pessoas vinculadas a empresas de construção civil, de turismo e de contabilidade.

Veja fotos da matéria

Fonte: Correio do Povo

Mais notícias