10/10/2018 13:36 (atualizado em 10/10/2018 13:57)

Jantar beneficente busca arrecadar fundos para tratamento de menino com câncer Layan Pelissari natural do município de Descanso reside no momento em Lucas do Rio Verde

OUVIR ÁUDIO DA MATÉRIA
Jantar beneficente será realizado neste sábado

Família e amigos, do pequeno Layan Pelissari, natural do município de Descanso e residente no momento em Lucas do Rio Verde - MT, estão promovendo para esse próximo sábado um jantar para ajudar a custear o tratamento do menino de 4 anos.

O jantar beneficente será realizado neste sábado dia 13 de Outubro, no salão da comunidade da Linha Famoso, onde será servido macarronada, galeto e saladas diversas no valor de R$ 20,00.

Os ingressos podem ser adquiridos na Loja de Casa, com a família Pelissari ou com a Sirlei Casagrande. Quem não puder comparecer no jantar poderá também doar algum valor simbólico para ser enviado a família.

Outros valores podem ser depositados na conta da mãe de Layan.

Laisla Geisi da Silva Simeão

Banco do Brasil

Agência: 2960-2

Conta: 45871-6

Conheça a história de Layan

Tudo começou no dia 10 de fevereiro de 2017, ele teve febre, dor e distensão abdominal, sudorese por 4 dias, passando mal, sem comer e com os exames todos normais.

No dia 14 uma ultrassom mostra um tumor de 8cm por 6,3cm no fígado. No dia seguinte Layan deu entrada no hospital de câncer em Mato Grosso. No dia 28, houve a confirmação da doença um neuroblastoma nível 04.

A família então mudou-se para Cuiabá, desempregados porém apoiados por familiares, após 4 meses fazendo quimioterapia decidiram operar e retirar o tumor, em São Paulo.

(Foto: Divulgação/Facebook)

No dia 27 de julho, Layan realizou uma cirurgia de grande porte no abdômen, ficou 2 dias no UTI no ICR de São Paulo, após voltaram para Cuiabá com ele bem e sem tumor, puderam encerrar as quimioterapia de 8 ciclos.

No começo de novembro, a família só esperava a iodoterapia, que chegou só após fevereiro deste ano, mas foram surpreendidos com a volta da doença e com mais dois tumores, um na órbita do olho e outro no tórax, a medula estava infiltrada pelo câncer, então começaram mais sessões de quimioterapia e em 26 de junho fizeram a iodoterapia no ICESP em São Paulo.

Não resolvendo, ele agora não pode mais fazer tratamento com quimioterapia e precisa fazer a imunoterapia que o SUS não cobre e é caro, após a imunoterapia ele terá que fazer transplante de medula, e o tratamento completo custa mais de R$ 1 milhão e meio.

Veja fotos da matéria

Fonte: Rádio Progresso

Mais notícias